Os 7 passos para um planeamento financeiro eficiente

Se pretende ter um planeamento financeiro eficiente, é fundamental que comece por analisar, com atenção, algumas componentes relevantes das suas finanças, como por exemplo: o seu rendimento, o seu endividamento, gastos correntes e nível de poupança. Se já tiver assimilado o hábito de controlar as suas finanças e de constituir alguma poupança, será mais fácil para si analisar e estar preparado para eventuais perdas de rendimento. Se, por outro lado, não tem esse hábito, poderá ter dificuldade em enfrentar aumentos inesperados de despesas que possam ocorrer. Assim, uma análise aos seus rendimentos e gastos, vai permitir-lhe fazer ajustes e melhorar as suas finanças no futuro.

Para os que vão iniciar agora, ou para aqueles que pretendem melhorar o seu futuro financeiro, deixamos aqui alguns pontos que deve ter em consideração para efetuar uma boa análise das suas finanças:

  1. O valor total dos seus ativos;
  2. O valor total das suas dívidas;
  3. O valor do seu património líquido (ativos – dívidas);
  4. O total das suas despesas, numa base mensal e anual, por tipo de despesa;
  5. O valor do seu rendimento, depois de impostos, numa base mensal e anual;
  6. A alocação de ativos;
  7. O valor dos impostos pagos.

Os pontos descritos acima são um bom princípio para definir os seus objetivos financeiros futuros. Ter conhecimento cabal da sua situação atual, vai permitir melhorar a gestão das suas finanças, de forma a ter confiança e controlo sobre o seu futuro financeiro a longo-prazo.

Sublinhamos que, tão importante como poupar, é definir a forma como faz o investimento dessa poupança. Uma alocação correta dos seus ativos é muito importante para a evolução das suas poupanças a longo-prazo, com o objetivo de atingir a sua independência financeira.

Não perca tempo, comece a construir a sua independência financeira desde já!

Este texto não constitui uma recomendação nem consultoria para investimentos. A Dolat Capital presta consultoria para investimentos de natureza específica aos seus clientes, tendo por base, entre outras, o seu perfil de risco e objetivos financeiros. Rendibilidades passadas não constituem uma garantia de rendibilidades futuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *